O aumento das sincronicidades no planeta

21/03/2017

 

 

De Jung à  física quântica, elas sinalizam o nosso caminho.

 

Sincronicidade: ato de ser sincrônico, ao mesmo tempo, ações convergentes para o mesmo ponto no tempo e espaço. Segundo Carl Gustav Jung, a sincronicidade pode ser chamada de “coincidência significativa”, em que os acontecimentos têm uma relação de significado entre si.

 

O termo e a definição deste substantivo parecem complexos, mas a observação dos fatos pode ser feita a qualquer momento por qualquer um de nós, seja na nossa vida ou em nossa volta. Mas antes de dar exemplos, vamos explicar a diferença entre coincidência e sincronicidade.

 

Coincidência

Coincidência é quando dois eventos/coisas acontecem por acaso e sem grande relevância para os envolvidos, por exemplo; você estar na mesma festa que um conhecido e isso não significar nada para  vocês, você vestir amarelo e o seu chefe também, são eventos semelhantes sem relação de causa e consequência.

 

Sincronicidade

Sincronicidade é quando a convergência dos eventos traz consigo uma carga de significados positivos para os envolvidos, por exemplo; você estar em um festa, onde  o amor da sua vida está e vocês serem apresentados por um conhecido; ou duas pessoas terem a mesma ideia em lugares diferentes sem nem sequer se conhecerem; ou ainda,  você estar precisando de determinada coisa e alguém trazer para você durante o dia (sem saber que você precisava). A sincronicidade altera positivamente a realidade.

A sincronicidade desafia o tempo e o espaço. O objetivo deste artigo é falar um pouco sobre as sincronicidades que estão aumentando bastante nos últimos anos para mim e para inúmeros amigos e parceiros de trabalho. A ideia de falar sobre este tema veio justamente dos idealizadores do Flor&Ser em uma conversa sobre a nossa parceria. Que se deu através  da indicação de um amigo em comum entre os dois projetos, e quando a gente ouve aquela frase “O mundo é uma ervilha...!”, pode-se dizer que a nossa energia, conectada a uma ideia sinérgica, faz com que estes encontros sejam inevitáveis, e o mundo inteiro fica parecendo uma ervilha mesmo…

 

Vamos entender um pouco do que é sincronicidade segundo as leis da física quântica. Tudo o que  existe neste universo (conhecido) é constituído de matéria e energia certo?  Grosso  modo sim, porém se queremos realmente entender a física quântica precisamos nos aprofundar nesses conceitos até entender que tudo é energia e a matéria é consequência do estado das energias. Seguindo o raciocínio lógico do macro para o micro; os nossos corpos, as plantas, os animais, e os elementos da natureza - água, terra, ar, fogo e metal, somos matéria palpável. Os nossos cinco sentidos nos mostram isso, nós podemos nos tocar, ouvir a reverberação das ondas sonoras que são provocadas pela nossa voz, enxergamos a profundidade, cor e formato dos outros seres e objetos, sentimos cheiro e sabor dos alimentos. Então se os nossos sentidos nos dizem que somos matéria, como entender que somos energia?

 

Ocorre que toda matéria, por mais sólida que seja, é constituída de átomos, que por sua vez são constituídos de partículas e subpartículas, que, ainda hoje são muito pouco conhecidas, porque apesar de apresentarem massa (matéria) comportam-se como energia em forma de ondas.

 

Ao estudar as subpartículas, vários experimentos foram indicando que quanto mais se divide a matéria, mais energia existe. Estas subpartículas  são tão pequenas, que é quase impossível para o nosso cérebro mensurar o seu tamanho.  Pense  num grão de areia, agora divida-o  em milhares de pedacinhos, conseguiu? É isso aí. O experimento da dupla fenda que foi repetido milhares de vezes mostrou que a vontade do cientista muda o resultado do experimento, e ainda que o elétron se comporta como onda, em um dado momento, e como partícula em outro. A observação de duas partículas a milhares de quilômetros de distância mostrou que mesmo separadas, o que acontece com uma, acontece com outra ao mesmo tempo, isso só é possível,  porque estão conectadas pelo entrelaçamento quântico.

 

As descobertas no campo da física dividiu esta ciência em duas partes: a  física clássica e a física quântica. A física clássica afirma que a ciência deve se limitar a estudar a matéria, pois é preciso ter provas materiais para poder comprovar os resultados, já  a física quântica, afirma que a ciência pode e deve estudar aquilo que é dito “não material”, e portanto, não visível.

 

Mas afinal, quais foram as descobertas?

 

Tudo é onda e partícula, ao mesmo tempo. A partícula é a matéria, a onda é energia.

Se todos somos formados dessas subpartículas, então somos pura energia organizada.

Se um de nós consegue mudar o comportamento de um elétron, todos conseguem.

Se o que acontece com uma partícula aqui influencia a outra do outro lado do mundo, então isso também acontece conosco e com aqueles que estão ligados a nós.

 

Em resumo, somos energia e modificamos a nossa realidade.

E a dificuldade em compreender a energia vem do paradigma materialista que aprendemos desde que nascemos;  Talvez este  seja o primeiro momento da história humana em que a mudança de paradigma pode ser responsável pelo entendimento do que é alma ou espírito e também,  dar-nos  uma resposta sobre a tão temida “morte”.

 

Voltando às sincronicidades após todo esse apanhado sobre o que nós somos, podemos inferir que, quando pensamos emitimos energia ao  universo, assim como uma estação de rádio emite informações que ficam viajando no ar até encontrar uma antena que capta essa informação e decodifica como uma música,  por exemplo.

 

Você já pensou nisso, na onda de rádio? Ela fica vagando pelo ar o tempo todo e está passando pelos nossos corpos agora,  mas nós não conseguimos decodificá-la, é preciso uma antena de rádio para isso. O mesmo acontece com o celular que fica em nossas mãos. A informação que chega até ele em forma de imagem, vídeo, texto ou som está no ar o tempo todo como ondas, mas se você não ligar a rede de dados ou o wi-fi,  ele também não vai conseguir decodificar.

 

Com as ondas de pensamentos, ideias, inovações acontece a mesma coisa. Quando uma pessoa pega a informação  (que vem em forma de onda) de uma nova descoberta ou ideia,  ela está ao mesmo tempo decodificando para  o entendimento humano e involuntariamente está emitindo ondas da mesma ideia de volta para o universo. Toda a informação criada permanece como ondas, não há limites de tempo ou espaço. E quem estiver com o wi-fi interno ligado e sintonizado com as energias daquela ideia pode captar, e é aqui que entram as fabulosas sincronicidades. Um exemplo famoso  na história é a invenção do avião, que aconteceu quase que simultaneamente em pontos distantes da Terra, num tempo em que a comunicação não era totalmente conectada como é hoje.

 

As Sincronicidades aumentam na medida em que as escolhas das pessoas aumentam para o bem e para a evolução. Fazer o bem é ressoar energia de alta vibração, a energia do amor. E espalhar amor é o grande objetivo da nossa jornada neste planeta, ao entrar nesta sintonia , as convergências aumentam significativamente. Afinal estamos cumprindo nosso papel, quando sentimos o chamado e o seguimos influenciamos tudo a nossa volta. É um movimento de aceleração e atraímos outras pessoas que estão com a mesma intenção. É por isso  que temos observado cada dia mais o aumento das sincronicidades. Estamos influenciando uns aos outros positivamente. Temos que continuar, assim todos ganham com isso.

 

No caso das parcerias de trabalho, como a nossa, estabelecida entre o Guia da Alma e o Flor&Ser, as ondas são convergentes para a mesma direção ; Ambos  projetos, tem como princípio, o caminho do bem e da assistência ao próximo por meio de diferentes terapias e profissionais que promovem com o seu trabalho o despertar da consciência. E ainda, ambos, propõem-se  a organizar eventos holísticos pelo Brasil afora, é muita Sorte não é mesmo?

 

Gostaria de agradecer a toda a equipe do Flor&Ser por estarem no caminho com a gente. Vamos juntos espalhar as ferramentas de evolução e inspirar o despertar e a cura de quem estiver disposto a caminhar também.

 

Guiar as pessoas para Florescer um mundo melhor!

 

 

 

 

Dayanny Oliveira faz parte do  Guia da Alma - Portal da Evolução da Consciência

http://guiadaalma.com.br/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Nos grandes baús é que moram as joias mais raras

April 30, 2017

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags