Natal – uma data para celebrar o Amor

25/12/2016

 

 

Não estamos aqui com o propósito de trazer respostas, isso seria arrogância da nossa parte, pois muitas vezes em nossa caminhada são acumuladas perguntas, e as repostas se perdem em meio ao vento e o tempo.

 

Quando propus a escrever sobre o Natal, a primeira coisa que me remeteu foi Jesus. Ele é a simbologia mais bonita e completa sobre essa celebração. Na verdade ele é o aniversariante.

 

Entretanto, muitos vão dizer que Jesus não nasceu nessa data, pois há muitas controvérsias sobre sua data de nascimento. Muitos dizem que foi uma data ressignificada pela Igreja Católica no século III, com intuito de conversão de povos pagãos sob o domínio do Império Romano, e assim codificaram essa data para celebrar o nascimento de Jesus Cristo.

 

Ouvimos também: “Todos os dias é dia de lembrar Jesus e fazermos o bem”.

 

De fato, todos os dias são dias de amar, e de levar em frente as mensagens que Jesus e outros grandes mestres nos ensinaram!

 

Mas pergunto: se nós, com todas as nossas falhas temos um dia para comemorar nosso aniversário, porque Jesus, que falou de amor, exemplificou, e, sobretudo viveu o amor, não pode ter uma data comemorativa? Fim de ano é comum ficarmos mais solidários e sensíveis. O amor mora nessas virtudes. É como se pudéssemos respirar fundo e dizer que está começando um novo tempo, é como se renovássemos a esperança. Por falar nisso, buscando a etimologia da palavra Natal, encontrei que no latim ela deriva do verbo nāscor (nāsceris, nāscī) que tem sentido de nascer.

 

Nascemos uma vez e renascemos todos os dias.

 

Celebrar o Natal não significa ter uma mesa farta, não significa ganhar presentes. Conheço pessoas que tem mesas fartas e decoradas e vivem com fome de amor. Outros ganham presentes caros que a maioria de nós não pode comprar, e implora um abraço, um sorriso e atenção. No fim percebem que a comida é alimento do corpo, e que os presentes não preenchem a alma.

 

As coisas mais significativas das nossas vidas não são compradas com o dinheiro, elas são sentidas. Ficaremos velhinhos e ainda permanecerão nas nossas mais doces e gostosas lembranças. E o Natal é isso! Não é só uma festa religiosa, ele vai além, é uma festa espiritual onde se dança ao som das notas do amor. Amor por si mesmo que se expande para o amor mútuo.

 

O amor nos concede a liberdade, não só a nossa liberdade em nosso meio, mas liberdade universal. Concede o respeito entre povos, crenças e ideologias. Para o amor não é necessário tradutor, pois ele mora no olhar, no sorriso, no abraço, numa palavra, e se faz inclusive no silêncio.

 

Que este Natal seja não só a celebração familiar de deliciosas comidas e presentes, que ele seja de partilha do amor, o amor que Jesus e tantos outros mestres nos ensinaram tão bem.

É um dia mais que especial para nossa fraternidade ir além das nossas paredes, e ir buscar aquele alguém esquecido, que passa fome e passa frio. Que não tem um lar como o nosso. Que passa fome de amor e zelo. Somos sortudos por tamanhas dádivas em nossa vida, sejamos gratos a isso.

 

Dizem que a repetição faz a perfeição. Então, com o tempo, não seremos mais fraternos só no Natal e outras datas comemorativas, mas seremos o ano todo. Será uma atitude espontânea. Tenhamos esperança! Tudo está passando por uma transformação. Não tem como arrumar a casa sem tirar as coisas do lugar. Convidamos a amar a si e sair por aí a amar quem quer que seja. Muitos de nós ainda precisam de datas para serem solidários, mas daqui a um tempo não precisaremos, pois o amor brotará na espontaneidade da vida, e sobretudo, no viver.

 

Que neste Natal possamos abraçar quem amamos e quem não conseguimos amar, ainda que sejam acolhidos pelo nosso respeito. O respeito é um dos caminhos para o amor.

 

Um Natal de luz e amor nos corações de todos, nos quatro cantos do mundo! Em especial para Aleppo, que possam receber nossas vibrações de carinho, aconchego e amor.

 

Onde houver uma lágrima, que possamos abraçar em espírito.  

            

Veja mais em: http://guiadaalma.com.br/

 

Aline Venâncio faz parte da coordenação do Flor&Ser.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Nos grandes baús é que moram as joias mais raras

April 30, 2017

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square

© 2016 por Dream Office. Todos os direitos reservados.